atividade-fisica-e-alimentacaoA atenção com a saúde sempre foi, compreensivelmente, um fenômeno mundial. Nas últimas décadas, entretanto, a preocupação com o bem estar físico passou a abranger todas as faixas etárias da população, e não somente o público jovem, à medida que o enfoque dos cuidados com a saúde foi transferido da abordagem curativa para a preventiva e instalaram-se novos padrões estéticos para a forma corporal ideal. Como decorrência, aumentou a importância atribuída à prática de atividade física regular e aos hábitos alimentares.

Várias são as perguntas que recebemos sobre atividade física e alimentação saudável no consultório e a resposta basicamente é a mesma: “ não existe receita de bolo”.

Um programa de atividade física deverá avaliar o histórico genético do praticante, estilo de vida e objetivos a serem alcançados. Após essa análise torna-se possível indicar a modalidade do exercício físico, a intensidade e volume do treinamento, bem como, a freqüência necessária para alcançar os resultados.

Em relação aos hábitos alimentares, já se foi o tempo, em que contar calorias seria a melhor estratégia para chegar aos resultados como emagrecer ou ganhar músculos. A ciência da nutrição vai muito além da contagem de calorias. É preciso observar a saúde do paciente como um todo, desequilíbrios estruturais e hormonais, saúde intestinal, alterações imunológicas e interação corpo-mente.

A união dos dois fatores , atividade física e alimentação, são indispensáveis e indissociáveis. Para que o exercício físico seja realizado, a energia metabólica ( proveniente da alimentação ) é um fator decisivo, já que sem ela não há a menor possibilidade da ocorrência de contração muscular.

Procure profissionais qualificados e capacitados para que, através de métodos personalizados, sejam prescritas as orientações corretas do seu programa de exercícios físicos e nutricional em busca do seu objetivo.

Rogério Barros
Nutricionista e Personal trainer
CRN 1 / 9683, CREF 4958G/DF

Saiba mais sobre