Matéria Revista Foco Setembro 2011:

Link para o site

Veja em PDF

Bem Estar Acima da Estética

O universo da estética é um mercado em evolução exponencial, cujo crescimento tem atingido proporções cada vez mais significativas na sociedade brasileira. Reconhecido como um país que culturalmente sempre valorizou o bem-estar físico, o Brasil conta mais do que nunca com uma grande massa populacional disposta a consumir e investir em procedimentos estéticos.

A economia estável do país associada ao surgimento de novas técnicas e tratamentos cosméticos com resultados cada vez mais naturais, eficientes e seguros, são alguns dos fatores responsáveis pela atual “febre” vivida neste segmento. As opções são as mais variadas, possibilitando desde cuidados com cabelos, tratamentos de pele, aplicações de toxina botulínica (como Botox®) até procedimentos de cirurgias plásticas.

Essa evolução da medicina estética nos últimos anos foi acompanhada também pela facilidade de acesso à informação disponível aos pacientes, representando uma mudança no padrão das consultas médicas para ambas as partes. Antigamente o paciente costumava ser um mero ouvinte de recomendações médicas e atualmente tem um perfil mais participativo em geral, possuindo um conhecimento básico sobre seu sintoma (em casos de doenças) ou com relação ao resultado almejado (em casos de cirurgias estéticas).

Do outro lado da mesa, a figura monóloga do médico cedeu lugar aos profissionais dispostos a serem ouvintes e dialogarem abertamente com essa nova geração de pacientes mais informados. Por conseguinte, hoje em dia o cirurgião deve estar aberto a discutir métodos terapêuticos que vislumbrem o equilíbrio entre as expectativas dos pacientes e os limites de aprimoramento alcançáveis através da cirurgia plástica.

Outra mudança significativa notável na relação médico-paciente trata-se da integração de diferentes especialidades no tratamento, que permitem avaliar os pacientes de forma mais completa e coordenada. Os cuidados vão além da realização da própria cirurgia, sendo necessário examiná-los dentro de um contexto maior, no qual são avaliados seu bem-estar e saúde em conjunto. Sendo assim, os cirurgiões devem orientar os pacientes para cuidados complementares, como uso de bloqueadores solares, prática de atividades físicas regulares, além do hábito por dietas mais saudáveis – pacientes que seguem uma rotina de exercícios físicos e dietas balanceadas conseguem resultados melhores quando submetidos a cirurgias plásticas.

A predisposição para submeter-se a cirurgia estética geralmente provém de um grau menor ou maior de insatisfação pessoal provocado por imperfeições físicas. Acima de qualquer decisão de ordem pessoal está a preocupação com o bem-estar e a saúde do indivíduo. A cirurgia nesse caso é um procedimento indicado para pacientes saudáveis e deve ser vista como um fator adjuvante para alcançar o equilíbrio entre suas características físicas e emocionais.

A cirurgia não está indicada para pacientes que tenham ideias ou expectativas irreais a respeito do procedimento e tampouco para aqueles que depositam na cirurgia uma expectativa de solução para problemas ou frustrações aparentemente irremediáveis. Na verdade, cada pessoa tem sua própria beleza interna e o aprimoramento de aspectos estéticos pode ajudar a elevar sua autoestima e encontrar assim uma maior harmonia com seu estado emocional.

É muito importante ressaltar que aquelas pessoas aptas a submeterem- se a cirurgias estéticas optem por profissionais que priorizam a segurança do paciente, operando com equipes especializadas em hospitais ou clínicas tecnologicamente apropriadas. Além disso, os pacientes devem sempre buscar por cirurgiões plásticos profissionalmente qualificados, que sejam membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e que preferencialmente sejam especialistas no determinado tipo de cirurgia almejado. De qualquer forma, não se iludir pelos preços mais atraentes já seria uma iniciativa sensata para começar a refletir sobre o tema.

Saiba mais sobre

  • Interessante! Adicionado ao meus favoritos. abrs!