Conheça a Gluteoplastia de aumento e entenda como ela funciona

O pouco volume na região dos glúteos ainda se converte em um problema de autoestima na vida de muitas mulheres. Isso muitas vezes ocorre por um número reduzido de modelos de roupas e acessórios “adequados” aos seus corpos. Para citar um dos diversos exemplos reais: um corpo no formato “violão”, como é popularmente chamado, nem sempre possui volume glúteo proporcional em relação às coxas, dando a impressão de desajuste.  Nestes casos, a gluteoplastia pode minimizar ou até solucionar o problema – por isso resolvemos explicar como ela acontece.

Quando eu devo considerar uma Gluteoplastia?

Conheça a Gluteoplastia de aumento e entenda como ela funciona

Se você se incomoda com o pouco volume na região dos glúteos, este procedimento é o mais indicado. Antes de explicarmos suas principais características, é muito importante ressaltar o que a gluteoplastia não corrige: estrias, flacidez ou celulites, assim como não tem o objetivo de corrigir o sulco glúteo (entre as nádegas e as coxas). Essas imperfeições são alvo de outras cirurgias plásticas.

Como funciona a Gluteoplastia?

Existem duas técnicas consolidadas para aumentar o volume nesta região: através de implantes de próteses de silicone ou de enxerto de gordura do próprio paciente. Ambas são seguras – se realizadas por uma equipe médica qualificada, comandada por um cirurgião plástico credenciado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – mas possuem suas diferenças.

  • Implante de próteses de silicone: neste tipo de gluteoplastia, é feita uma incisão (corte) no sulco vertical natural que existe entre as nádegas, para introdução das próteses. A escolha delas varia de acordo com fatores individuais e deve ser feita em conjunto pelo paciente e o cirurgião plástico. O silicone confere um formato mais arredondado às nádegas.
  • Enxerto de gordura: este tipo de gluteoplastia é normalmente associado a uma lipoaspiração. Dessa forma, a gordura (da barriga ou das pernas, por exemplo) é extraída de uma parte do corpo e reposicionada na região dos glúteos.

A escolha de qual técnica será utilizada na sua gluteoplastia deve ser tomada em conjunto com o cirurgião plástico, alinhando: expectativas, tipo de corpo, resultados de exames, dentre outras considerações.

Quais são os benefícios da Gluteoplastia?

Conheça a Gluteoplastia de aumento e entenda como ela funciona

A gluteoplastia não foge à regra das cirurgias plásticas: ela tem ganhos estéticos e de sociabilidade. Com a região dos glúteos mais volumosa, o contorno corporal pode ganhar em proporcionalidade e harmonia.

Esse maior volume conferido através da gluteoplastia facilita o uso de biquínis, maiôs, bodys, vestidos e outras roupas com corte mais rente ao corpo – e é neste ponto que atua no ganho de autoestima e confiança.

A Gluteoplastia pode ser associada a outros procedimentos?

Conheça a Gluteoplastia de aumento e entenda como ela funciona

Sim, essa cirurgia plástica pode ser realizada conjuntamente com outra. Contudo, é importante ressaltar que qualquer cirurgia plástica tem um risco próprio, por isso é fundamental ser claro quanto aos seus objetivos ao consultar o cirurgião que será responsável, que irá informar se é possível a realização conjunta. Cada paciente deve ter seu histórico de saúde analisado, considerando condições hereditárias, hábitos alimentares, dentre outros, além da realização de exames.

O que a Gluteoplastia não substitui?

Um bom programa de exercícios físicos. É comum que pacientes busquem algumas cirurgias plásticas, especialmente em locais como abdome e glúteos, com o objetivo de melhorar esteticamente a região rapidamente, sem “perder tempo” com musculação ou outras atividades físicas.

A gluteoplastia é um destes procedimentos, mas reiteramos que ela não substitui uma rotina de exercícios. Essa prática, inclusive, auxilia na manutenção dos resultados após a cirurgia plástica.

Quando é visível o resultado da Gluteoplastia?

Conheça a Gluteoplastia de aumento e entenda como ela funciona

Não é possível prever com exatidão, pois ela depende em grande parte de condições individuais de cada paciente. Realizada a gluteoplastia, o resultado após a cirurgia é bastante visível, mas o inchaço demora cerca de seis meses para desaparecer totalmente. Esse também é geralmente o tempo necessário para voltar aos exercícios físicos de forma progressiva – nunca aplicando imediatamente a mesma carga de antes.

Deseja saber mais sobre a gluteoplastia e outras cirurgias plásticas? Entre em contato com o Instituto PERFACE com suas dúvidas ou agende uma visita, nossa equipe de cirurgiões terá prazer em lhe atender!

Saiba mais sobre