Fibras: componentes essenciais para a sua saúde!

Grande parte das pessoas já tem ideia de que as fibras alimentares são importantes para manter a nossa dieta equilibrada e contribuem para a saúde do nosso organismo, mas você sabia que fibra não é tudo igual? Para não ficarmos seguindo dietas sem o apoio de um verdadeiro profissional no assunto, a Dra Isabelle Caiado, nutricionista do Instituto PERFACE, traz uma série de informações importantes para apostarmos em alimentos ricos em fibras e conhecermos ainda mais os benefícios de adicioná-las ao nosso cardápio diário.

O que são fibras alimentares?

Vivemos em uma época em que o corre-corre cotidiano aumenta a probabilidade de adotarmos produtos industrializados em nossa dieta que, além de diversos malefícios, a maioria são pobres em fibras alimentares. As fibras são constituintes naturais de alguns alimentos vegetais, que durante o processo digestivo, tem fermentação integral ou parcial no intestino grosso, exercendo uma gama enorme de benefícios para o nosso organismo.

Entretanto, nem toda fibra é igual e funciona da mesma forma no organismo. As fibras são divididas em dois grandes grupos: as solúveis e as insolúveis.

As fibras solúveis em contato com a água, formam um gel viscoso no estômago, o que influencia no retardamento do esvaziamento gástrico e proporcionam uma sensação de maior saciedade. Essas fibras são encontradas na aveia e em frutas como laranja, limão, lima, maçã, pera e leguminosas. Como as fibras solúveis absorvem água, é necessário ingerir muito líquido para que cumpram seu desempenho. Já as fibras insolúveis são partes estruturais de células vegetais que não são absorvidas pelo corpo, aumentando o volume das fezes facilitando a sua eliminação. Elas são encontradas em cereais integrais, farelos, grãos, frutos com casca comestíveis, sementes e também em legumes e verduras.

Benefícios das fibras

Os benefícios da ação das fibras no organismo são enormes! Então, entenda por que você deve ter uma alimentação rica em fibras.

Ajudam no emagrecimento! A ingestão de fibras no cardápio faz com que você se sinta mais saciado por mais tempo, uma vez que o organismo leva mais tempo para digeri-las.

Melhoram o funcionamento intestinal! As fibras insolúveis são ótimas aliadas para as pessoas que possuem quadros de constipação, pois aumentam o volume fecal propiciando a motilidade intestinal pela distensão do cólon. Já as fibras solúveis, que são fermentadas o trato gastrointestinal, favorecem o crescimento de bactérias benéficas, influenciando na melhora da frequência das evacuações e no transito intestinal.

Ajudam a diminuir os níveis de colesterol ruim! As fibras solúveis alteram a absorção de colesterol do tipo LDL sérico do organismo, pois as fibras se ligam aos ácidos biliares, diminuindo o poder de reabsorção desse colesterol. Assim, as fibras são excretadas nas fezes, diminuindo a quantidade de ácidos biliares no ciclo intestino-fígado. Outro possível mecanismo são os ácidos graxos de cadeia curta produzidos pela degradação das fibras na flora bacteriana no intestino, as quais incrementariam a degradação do LDL-colesterol sérico.

Auxiliam no controle glicêmico! As fibras solúveis retardam a absorção de carboidratos favorecendo a diminuição de picos de insulina no organismo. Com isso, as fibras são fortes aliadas contra o diabetes.

Combatem o risco de doenças cardiovasculares! Como a ingestão de fibras está diretamente relacionada ao controle dos níveis de colesterol, da glicemia, insulinemia e obesidade, elas auxiliam a proteger a saúde cardíaca.

Melhoram a saúde da pele! Como o funcionamento do intestino melhora com a ingestão de fibras, a eliminação de toxinas do organismo consequentemente evolui. Com isso, a aparência da pele fica mais viçosa e bonita.

Previnem o câncer! Algumas pesquisas apontam que dietas ricas em fibras alimentares diminuem o risco de câncer de cólon, do estômago, boca e faringe.

 

Então, turbine o seu cardápio com diferentes opções de alimentos ricos em fibras solúveis, como: aveia, lentilha, mandioca, beterraba, ervilha, cenoura, maçã e frutas cítricas; e fibras insolúveis, como: farelo de trigo, pão integral, cascas de frutas, cereais inteiros, feijão, milho, verduras folhosas, abóbora, entre outros. No entanto, fique atento quanto à sua individualidade bioquímica e suas necessidades pessoais, ok? Sempre, procure o aconselhamento de seu nutricionista ou um médico para avaliar a sua situação e obter resultados satisfatórios para a melhor qualidade de vida.

Interessou-se por esse artigo e quer tirar dúvidas com um de nossos nutricionistas? Agende um contato conosco e comece hoje a mudar sua vida!

Saiba mais sobre