Nova geração de ácidos no cuidado anti-idade da pele.

Oi, pessoal.

Temos mais notícias trazidas do Congresso Mundial de Dermatologia, que ocorreu esse mês em Vancouver, Canadá. Veja a seguir o que a Dra. Tainah de Almeida, dermatologista do Instituto PERFACE, comenta sobre as novidades dos ácidos anti-idade da pele.

Os ácidos exercem papel fundamental na dermatologia, pois renovam a camada mais superficial da pele, contribuindo para melhorar a textura da pele, reduzir a formação de acne, tratar manchas e rugas, além de melhorar a firmeza e elasticidade cutânea.

Uma das principais novidades foi sobre o importante papel de uma nova geração de ácidos, como os ácidos polihidróxidos (PHA) e os ácidos biônicos, em oposição aos tradicionais alfa-hidroxiácidos (como o ácido glicólico) e os beta-hidroxiácidos (como o ácido salicílico), amplamente utilizados em produtos dermatológicos.

Os PHA são ácidos que, além de esfoliar, também possuem função antioxidante e hidratante, sendo menos irritantes! São mais tolerados em pessoas com pele sensível, com acne ou rosácea. Como exemplo desse grupo, temos a gluconolactona.

Os ácidos biônicos, como o ácido lactobiônico, são derivados da lactose, o açúcar do leite. Também possuem maior capacidade de hidratação de pele, além de serem antioxidantes.

Além disso, outras novidades são o uso de cosmecêuticos marinhos, que possuem várias propriedades benéficas (antioxidantes, anti-inflamatórias, anti-acne, clareadoras, entre outras), o Cicloastragenol (antioxidante que tem a capacidade de atrasar o envelhecimento), e medicamentos a base de células tronco adiposas e de quinoa.

Aproveite que o inverno é uma ótima época para realizar tratamentos com ácidos ou clareadores, que requerem que o paciente evite a exposição ao sol, além de realizar procedimentos dermatológicos (como peelings e tratamentos a laser). Procure o seu dermatologista para que ele indique o melhor tratamento para a sua pele!

Beijos!

Saiba mais sobre