perface-gps-brasiliaEm tempos de serviços cada vez mais personalizados, novas profissões ganham destaque a todo momento. Além do personal trainer indispensável para quem é fit, também é possível encontrar no mercado gente especializada que possui no cartão de visitas a identificação de personal assistant, stylist, organizer, shopper, marchand e até diet.

De olho nessa demanda que vai além do combo dieta acompanhada por nutricionista + treino com personal, Isabelle Caiado, nutricionista funcional radicada em Brasília, tem dedicado boa parte de seu tempo à função de personal diet.

“Decidi apostar nesse formato de atendimento quando percebi que a maioria dos meus pacientes chegava ao consultório e relatava um quadro de alta ingestão de alimentos industrializados, sendo a maior parte deles ricos em aditivos alimentares como conservantes, flavorizantes e corantes artificiais. Além disso, comecei a observar um crescente número de pacientes com alergias e intolerâncias alimentares”, conta.

Esses dois fatores combinados incentivaram a nutricionista a se especializar e fazer cursos voltados para a área de gastronomia funcional e buscar soluções para quem tem alergias alimentares como: lactose, glúten, açúcar e soja. “Comecei a oferecer o serviço de personal diet após concluir um curso de Personal estetic diet e nutrição na atividade física e no emagrecimento, pelo Instituto Ana Paula Pujol”, explica Isabelle.

Perguntada sobre o que exatamente o personal diet oferece além do serviço de nutricionista, Isabelle aponta que o atendimento é mais personalizado, o que possibilita o conhecimento total da alimentação do paciente e, consequentemente, uma orientação que abrange aspectos que vão além da sessão em consultório, sendo possível conhecer o ambiente do lar e a rotina em que a pessoa está inserida.

“Uma das etapas desse serviço é o atendimento na casa do paciente. Levo todos os equipamentos para tirar medida, avaliar o metabolismo e a quantidade de gordura. Na visita, conheço melhor a rotina e os hábitos alimentares da pessoa para montar um plano que vá de acordo com as necessidades de cada um. Nesse acompanhamento também posso realizar a montagem do cardápio do paciente, ensinando a fazer as receitas em casa. Também trabalho com a linha das oficinas gastronômicas, onde ensino como preparar receitas saudáveis, que envolvam a necessidade do cliente (exemplo: receitas sem lactose e sem glúten, receitas com aproveitamento integral de alimentos). Há ainda a opção para as secretárias do lar, onde ensino a higienizar produtos, como usar menos sal e menos óleo nos alimentos e como fazer as trocas saudáveis; visitas guiadas ao supermercado com várias dicas de como ler rótulos de embalagens e avaliar a composição dos produtos e oficinas de como organizar e armazenar os alimentos na dispensa e na geladeira, completam o mix dentro do programa de personal diet”, diz.

Cheia de paciência, Isabelle não utiliza remédios. Apenas soluções fitoterápicas. Ela mesma é intolerante à lactose e acredita que a função de personal diet, apesar do nome facilmente associado à estética, vai além da busca pelo peso ideal. “As pessoas que trabalham com a área da saúde trabalham com algo sério: a vida do ser humano. Vejo que é importante resgatar o foco na alimentação de qualidade efugir das armadilhas da confort food. Às vezes, vejo que a pessoa quer emagrecer, mas é atropelada pela rotina e não consegue por falta de organização. Aí, a ajuda é bem vinda. Ao entrar na vida da pessoa, sempre busco atuar com absoluto respeito e entender de onde surge a incapacidade de emagrecer”, finaliza a especialista.

Fonte: gpsbrasilia

Saiba mais sobre